Ana Lucia Martins

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
Ana Lucia Martins
Ana lucia.jpg
Foto: Arquivo CVJ
Partido(s) PT
Legislatura 19ª

Em Joinville, Ana Lucia Martins Rosskamp é vereadora da 19ª Legislatura pós-Era Vargas.

Vereador

Ana Lucia, procuradora Adjunta da Mulher.
  • 19ª Legislatura (2021-2024): Em 2020, Ana Lucia foi eleita por média pelo PT, conquistando 3.126 votos (1,18% dos votos válidos). Ela foi a 7º vereadora mais votada em Joinville naquele pleito.[1] Nessa Legislatura, Ana Lucia foi procuradora adjunta da Procuradoria Especial da Mulher.

Informações Biográficas

Nascida em 20 de agosto de 1966, Ana Lucia é moradora do bairro Floresta. Quando teve seu primeiro filho, cedo na vida, ela precisou parar os estudos para sozinha sustentar a criança. Atuou como doméstica, diarista e balconista. Depois, retomou os estudos e concluiu o magistério em 1984. Ingressando na rede municipal de ensino em 1986, Ana Lucia graduou-se em 1990 em Educação Física, passando a ser professora dessa área a partir de então.

Cada vez mais atuante na comunidade, Ana Lucia se tornou representante de base do Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville (Sinsej) em 1992. No mesmo ano ela passou a estudar a cultura africana e afro-brasileira e atuar no movimento negro, dentro do Setorial do Negro na Igreja Cristo Ressuscitado. Mais tarde Ana Lucia veio a integrar Comitê da Igualdade Racial e da criação do Conselho de Promoção de Igualdade Racial de Joinville e do movimento feminista em Joinville. Em 2017, se aposentou como professora, após 33 anos dedicados à educação.[2]

Ofensas e Ameaças

Após a apuração dos votos, em novembro de 2020, num perfil anônimo de uma rede social apareceram postagens com ataques racistas e ameaças de morte à Ana Lucia. "Agora só falta a gente matar ela e entrar o suplente que é branco", dizia uma das ameaças. O caso ganhou repercussão nacional, já que as investigações policiais ligaram as ameaças a uma célula neozista que atacou as vereadoras trans Duda Salabert, de Belo Horizonte, Minas Gerais e Benny Briolly (PSOL), de Niterói, Rio de Janeiro.[3][4] O episódio gerou uma onda de manifestações apoio à Ana Lucia Martins, vindo de inúmeras pessoas, entidades, associações e políticos.[5]

Drama Familiar

Ana Lucia se casou em 2004 com Maurício Rosskamp, Consultor Jurídico da Câmara de Veradores de Joinville. Maurício era filho de Raulino Rosskamp, que foi vereador por 5 mandatos na cidade. Maurício foi assassinado a pedradas em 20 de dezembro de 2018, vítima de latrocínio. Em abril de 2019, dois dos responsáveis pelo crime foram condenadas a 30 anos de prisão em regime fechado pela 1.ª Vara Criminal de Joinville. O caso ganhou notoriedade na cidade e gerou comoção na Câmara de Vereadores, pois Maurício era uma pessoa muito querida por seus colegas de trabalho.[6]

Vereadores da 19ª Legislatura
Adilson GirardiAlissonAna Lucia MartinsAscendino BatistaBrandel JuniorCassiano UckerCláudio AragãoCleiton ProfetaDiego MachadoÉrico ViniciusFrancine OlsenHenrique DeckmannKiko do RestauranteLucas SouzaMauricinho SoaresMaurício PeixerNadoNeto PettersOsmar VicentePatrício DestroPeléSalesSidney SabelTânia LarsonValéria Nunes (coletivo Juntas Por Joinville) • Wanderlei MonteiroWilian Tonezi




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de Ana Lucia Martins. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Ana_Lucia_Martins>. Acesso em: 24 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)

Referências