Guilherme Berner

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
Guilherme Berner
Partido(s) Liberal (1831)
Legislatura 5ª legislatura Monárquica

Em Joinville, Guilherme Berner foi vereador da 5ª Legislatura Monárquica.

Vereador

  • 5ª Legislatura Monárquica (1883-1887): Disputando as eleições pelo Partido Liberal, Guilherme Berner conseguiu 9 votos, sendo o 3º vereador melhor votado (empatado com outros dois).[1] Em 1884, a Câmara criou uma comissão para tomar a frente nos estudos da instalação rede de água potável. Berner foi um dos integrantes dela.[2]

Informações Biográficas

Atuante na comunidade, em 1881 Berner ocupava o cargo de juiz municipal.[3] Em 1884 ele foi membro de uma comissão designada a estudar a instalação da rede de água na cidade.[2]

Outros Fatos Importantes

  • 1877: Berner esteve entre os que fizeram donativos para ajudar os enfermos de São Francisco do Sul, onde grassou uma epidemia de febre amarela. Ele contribuiu com 5 mil réis.[4]
  • 1882 - Nomeado alferes da Guarda Nacional.[5]

O Salão Berner

Primero Plano: A casa da família Berner. Em frente às Palmeiras: Salão Berner. (Acervo: Arquivo Histórico de Joinville)
No centro da foto, as Palmeiras que ficavam em frente ao Salão Berner.(Acervo: AHJ)

Guilherme Berner foi proprietário de um Salão famoso em Joinville, palco de muitas manifestações culturais e ponto de encontro social, com ocorrência de muitos bailes. Posteriormente o Salão também abrigou cinemas. O Salão ficava na atual Rua 9 de março, quase em frente ao jardim Lauro Müller. A residência da família ficava ao lado. Eis alguns acontecimentos momentosos que se deram ali:

  • 1872: O primeiro julgamento com júri. Em 11 de março o juiz de paz Dr. Wigand Engelke e os jurados convocados se reuniram sob a presidência de Dr. José Maria do Valle, presidente do tribunal.
  • 1872: O clube Harmonie teve seu início numa sala anexa ao salão de Berner e por este construída. Mais tarde, o Harmonie se uniria ao Lyra para formar o atual Harmonia-Lyra.
  • 1890: Foi no Salão Berner que as autoridades comerciais e industriais locais se reuniram para decidir o que fazer com as instalações de barreiras fiscais na estrada Dona Francisca, por parte do Paraná. Depois disso, telegramas foram enviados a autoridades, o que trouxe o governador Lauro Müller para São Bento a fim de fazer uma verificação no local.[2]
  • 1899: A Sociedade Musical Lira realizou no Salão Berner seu primeiro Concerto, sob a regência do maestro Rodolfo Kohlbach.[6]
  • 1906: O Salão Berner, belamente ornamentado, recebe Afonso Pena, então candidato e futuro presidente da república.[2]

Galeria de Imagens


Vereadores da 5ª Legislatura Monárquica
Antônio José RibeiroAugust HeerenCarlos MonichCarlos PatzschGustav HasseHermann August LepperJoão Gomes de OliveiraJoão Paulo SchmalzJosé Celestino de OliveiraGuilherme BernerManuel Nunes da Silveira




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de Guilherme Berner. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Guilherme_Berner>. Acesso em: 24 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)

Referências

  1. Noticias Locaes - Eleição Municipal. Gazeta de Joinville, 5 de julho de 1982. Visitado em 12/04/2023
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 Carlos Ficker. História de Joinville - Subsídios para a Crônica da Colônia Dona Francisca. Joinville: Impressora Ipiranga, 1965.
  3. Parte Official. O Despertador, de Desterro, 2 de abril de 1881. Visitado em 03/05/2023
  4. Annuncios Gazeta de Joinville, 2 de abril de 1878. Visitado em 22/11/2022
  5. Noticias Locaes - Guarda Nacional. Gazeta de Joinville, 30 de agosto de 1882. Visitado em 28/08/2023
  6. Sociedade de Amigos de Joinville. Álbum do Centenário de Joinville. Curitiba: Gráf. Mundial, 1951.