August Heeren

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
August Heeren
Partido(s)
Legislatura 5ª legislatura Monárquica

Em Joinville, Christian Wilhelm August Heeren ou Augusto Heeren, foi vereador da 5ª Legislatura Monárquica.

Vereador

5ª Legislatura Monárquica (1883-1887): Disputando as eleições de 1882, Heeren não obteve o quociente eleitoral para eleger-se nem no primeiro pleito, em 1º de julho,[1] nem no segundo escrutínio, de 21 do mesmo mês.[2] Suplente, Heeren aparece na Ata da reunião de 14 de abril de 1884.[3] Estando Lepper ausente, em viagem à Alemanha, August pode ter sido convocado para substituí-lo. Caso tenha sido Gustav Hasse o suplente que substituiu Lepper, Heeren pode ter sido convocado para substituir por um tempo algum outro vereador doente ou temporariamente impedido.

Informações Biográficas

August nasceu em 21 de dezembro de 1833, em Hanôver.[4] Ele migrou para Joinville em 1861, pelo navio Roska, chegando à colônia em 8 de setembro daquele ano. Sua profissão constava como Construtor Naval.[5] Parece que não permaneceu em Joinville, já que Ficker (1965, p. 274) nos informa que ele veio morar em Joinville em 1870. Ficker também afirma que August estava trabalhando como agrimensor para a colônia de Teresópolis.[6]

August e São Bento do Sul

Em 1872 August Heeren foi contrato por Louis Niemeyer para, com uma turma de trabalhadores, iniciar a demarcação de lotes para uma nova colônia agrícola. Já havia alguns brasileiros morando nas redondezas, e August não teve a vida facilitada por este. Era o período da "Questão de Limites", e o governo do Paraná cedia a terra a uns, enquanto o governo imperial cedia a outros (no caso, aos colonos estrangeiros). Em 1878, já na condição de Sub-delegado, August Heeren foi feito refém nos eventos da "Marcha Sobre Joinville", quando 300 colonos de São Bento se armaram e se dirigiram à Joinville para exigir que se resolvesse alguns problemas em que se encontravam.

Magnifying glass 01.svg.png Ver Também: Frederico Jordan e a Marcha Sobre Joinville

Perdidas no Mato

Em 1880, duas moças de Neudorf foram visitar colonos recém-instalados no Caminho do Sul, atual Rodovia do Arroz. Como as duas não voltaram para casa, Eduardo Krisch reuniu um grupo de 8 homens e os 9 foram em busca das perdidas. Descobriram os rastros delas numa árvore onde elas dormiram. Como foram longe e não tinham mantimentos, os homens voltaram para casa. No dia seguinte August Heeren se uniu ao grupo de Krisch que voltava às buscas, agora aumentado para 40 ou 50 pessoas. As duas moças foram encontradas três dias depois numa casa perto das margens do rio Itapocu. Elas ouviram um canto de um galo e seguiram nessa direção, até encontrar a casa de um brasileiro. Com a barreira do idioma, o anfitrião foi busca de um intérprete, mas avistou a expedição. Para alívio dos pais, as meninas voltaram para casa sãs e salvas.[7]

Outros fatos importantes

  • 1877 - August esteve entre os que fizeram donativos para ajudar os enfermos de São Francisco do Sul, onde grassou uma epidemia de febre amarela. Ele contribuiu com 2 mil réis.[8]
  • 1881 - Escolhido para compor a Comissão que daria parecer no "Caso da Ponte Sobre o Rio Jaguarão".[9]
  • 1883 - Contratado por Frederico Brüstlein, August projeta o "Dona Francisca", uma embarcação construído no estaleiro local.[6]
  • 1884 - August apresenta à Câmara uma planta para a rede de água, que em breve seria instalada na cidade.[6]

Falecimento

August faleceu em 5 de setembro de 1891, em Laguna (SC).[4]

Família

August é irmão mais novo do também vereador Frederico Heeren.

Vereadores da 5ª Legislatura Monárquica
Antônio José RibeiroAugust HeerenCarlos MonichCarlos PatzschGustav HasseHermann August LepperJoão Gomes de OliveiraJoão Paulo SchmalzJosé Celestino de OliveiraGuilherme BernerManuel Nunes da Silveira




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de August Heeren. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=August_Heeren>. Acesso em: 22 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)


Referências

  1. Noticias Locaes - Eleições Municipais. Gazeta de Joinville, 5 de julho de 1882. Visitado em 19/11/2022
  2. Noticias Locaes - Eleição Municipal. Gazeta de Joinville, 6 de julho de 1980. Visitado em 20/01/2023
  3. Inland - Locales. Kolonie Zeitung, 21 de junho de 1884.
  4. 4,0 4,1 Árvore Genealógica de Christian Wilhelm August Heeren. Familysearch. Visitado em 18/10/2023
  5. Helena Remina Richlin, Maria Thereza Böbel. Lista Digitalizada de Imigrantes, Arquivo Histórico de Joinville.
  6. 6,0 6,1 6,2 Carlos Ficker. História de Joinville - Subsídios para a Crônica da Colônia Dona Francisca. Joinville: Impressora Ipiranga, 1965.
  7. Noticias Locaes. Gazeta de Joinville, 3 de agosto de 1880. Visitado em 11/05/2023
  8. Annuncios Gazeta de Joinville, 2 de abril de 1878. Visitado em 22/11/2022
  9. Ata da Sessão de 5 de abril de 1881, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.