José Celestino de Oliveira

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
José Celestino de Oliveira
Partido(s) Partido Conservador (1837)
Legislaturas 5ª legislaturas Monárquicas

Em Joinville, José Celestino de Oliveira foi vereador da 5ª Legislatura Monárquica.

Vereador

  • 5ª Legislatura Monárquica (1883-1887): Disputando as eleições pelo Partido Conservador, José Celestino de Oliveira não obteve o quociente eleitoral para eleger-se já no primeiro pleito, em 1º de julho de 1882.[1] Ele esteve então entre oito candidatos que participaram de um segundo pleito no dia 21 do mesmo mês, que definiria mais quatro vereadores. Nessa ocasião, Celestino conquistou 12 votos e foi eleito vereador.[2]

Outros Mandatos

Deputado Provincial

  • 24ª Legislatura (1882-1883): Eleito pelo partido Conservador.[3]

Informações Biográficas

José Celestino entra no ramo do Mate - Anúncio de 1879.[4]

O Coronel José Celestino de Oliveira nasceu em Paranaguá/PR, em 21 de dezembro de 1833.[5] Com 20 anos de idade, Celestino atuou como professore de escola pública em Curitiba.[6] Em Morretes, Celestino foi Juiz de Paz.[7]

Ele foi um dos primeiros empresário ervateiros de Joinville, vindo de Morretes para dedicar-se ao negócio, como fez Antônio Sinke.[8]

Celestino foi proprietário de engenho em Rio Negro. Seu engenho foi devorado pelas chamas, num incêndio ocorrido em 18 de setembro de 1888.[9] O mate por ele beneficiado era de qualidade reconhecida. Numa exposição na Antuérpia, Celestino foi premiado com a medalha de prata.[10] Ele era dono de escravos.[11] Em 1887, ele concedeu liberdade aos seus últimos 5 escravos, com idade entre 43 e 22 anos, sob a condição de servi-lo por mais um tempo que variava de um ano e meio a três, dependendo da idade do escravo.[12]

Tendo aumentado sua fortuna em Joinville, em 1888 Celestino regressou ao Paraná.[13] Ele faleceu em 5 de fevereiro de 1901, em Rio Negro-PR.[14][5]

Um drama familiar: Em 1883, Celestino perdeu um filhinho de 3 meses. Segundo se relatou, a criança teve convulsões.[15]

Vereadores da 5ª Legislatura Monárquica
Antônio José RibeiroAugust HeerenCarlos MonichCarlos PatzschGustav HasseHermann August LepperJoão Gomes de OliveiraJoão Paulo SchmalzJosé Celestino de OliveiraGuilherme BernerManuel Nunes da Silveira




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de José Celestino de Oliveira. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Jos%C3%A9_Celestino_de_Oliveira>. Acesso em: 22 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)

Referências

  1. Noticias Locaes - Eleições Municipais. Gazeta de Joinville, 5 de julho de 1882. Visitado em 19/11/2022
  2. Noticias Locaes - Eleição Municipal Gazeta de Joinville, 26 de julho de 1882. Visitado em 19/04/2023
  3. Memória Políticia de Santa Catarina. Visitado em 28/04/2023
  4. Annuncios Gazeta de Joinville, 25 de março de 1879. Visitado em 28/04/2023
  5. 5,0 5,1 Registros de óbito de José Celestino de Oliveira. Visitado em 02/05/2023
  6. Parte Oficial. O Dezenove de Dezembro, 29 de julho de 1954. Visitado em 02/05/2023
  7. Município de Morretes. Almanak da Província do Paraná: Administrativo, Mercantil e Industrial. 1876. Visitado em 02/05/2023
  8. S.Thiago, Eneida Raquel. Um Caso de Liderança Luso-Brasileira na Região de Joinville: Abdon Baptista. Orientador: Walter Fernando Piazza. 1983. Dissertação (Mestrado) – Pós-Graduação em História, UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina. Visitado em 25/10/2023
  9. Incendio. A Regeneração, 13 de outubro de 1888. Visitado em 06/10/2023
  10. Exposição Universal de Antuerpia Jornal do Commercio, Desterro, 25 de outubro de 1885. Visitado em 28/04/2023
  11. Dilney Fermino Cunha. História do Trabalho em Joinville: Gênese. Joinville: Todaletra, 2008.
  12. Secção Noticiosa. Folha Livre, 27 de março de 1887. Visitado em 02/05/2023
  13. A República, Curitiba, 14 de julho de 1888. Visitado em 02/05/2023
  14. A República, Curitiba, 8 de fevereiro de 1901. Visitado em 02/05/2023
  15. Avisos Ecclesiasticos - Igreja Catholica Gazeta de Joinville, 25 de abril de 1883. Visitado em 28/04/2023