Konrad Kaesemodel

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
Konrad Kaesemodel
Konrad kaesemodel.jpg
Foto: Arquivo CVJ
Partido(s) UDN
Legislaturas

Em Joinville, Konrad Werner Kaesemodel foi vereador da 5ª Legislatura pós-Era Vargas. Sua maior área de atuação era o bairro Floresta.

Vereador

5ª Legislatura (1963-1967): Nas eleições de 1962, Konrad foi eleito vereador pela UDN com 553 votos.[1] Durante essa Legislatura ocorreu o golpe militar de 1964 e Konrad foi um dos signatários do Manifesto de 1964, uma mensagem da Câmara de Vereadores ao povo de Joinville, publicada um dia após o golpe e em apoio a ele.[2] No entanto, em entrevista ao "Jornal do Floresta" (2000), Konrad afirmou que quando ocorreu o movimento de 1964 ele prosseguiu atuando na Câmara e sem emitir opinião sobre o movimento que depôs o presidente João Goulart.[3]

Informações Biográficas

Em imagem do Google Maps de 2015, a olaria que deu nome à rua resistia com os vestígios de sua existência.

Konrad nasceu em 5 de maio de 1926 e é natural de São Bento do Sul. Seu pai tornou-se sócio das Indústrias Reunidas Conrad Kühne, uma empresa que possuía três unidades industriais; uma olaria na rua do mesmo nome, um curtume na rua Guanabara e uma fabrica de tanino nas margens do rio Bupeva. Tanino era usado para curtir couro e vendido na época para mercados no Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.[3]

Formatura da turma de contadores de 1946, com Konrad, Nilson Bender e Teco Miranda

Konrad foi empregado do setor de contabilidade da empresa Germano Stein de 1941 a 1945. Em 1947, ele se formou contador pelo Colégio Bom Jesus, tendo sido colega de Turma de Nilson Bender.[4] Por cerca de 50 anos, Konrad desenvolveu atividades na olaria, que produzia telhas, tijolos e refratários. Ela começou a funcionar na rua Olaria (bairro Floresta), por volta de 1908. Foi a partir de 1945 que Hans Kaesemodel, genitor do vereador Konrad, retirou-se da sociedade das Indústrias Reunidas e ficou com a olaria para si, que funcionou até 1997.[3]

Família

Os vereadores Konrad e Hermes Kaesemodel eram primos segundos, pois seus avós (Friedrich Otto e Gotthard, respectivamente) eram irmãos.[5]

Nota do historiador: "Meu pai dizia que popularmente se conhecia as telhas dessa olaria como "Telhas Quisimute", evidentemente uma corruptela do sobrenome Kaesemodel."
Vereadores da 5ª Legislatura
Antônio Vilmar CórdovaCaetano Évora da SilveiraCurt Alvino MonichÉdio FernandesEugênio BrüskeJacinto de Miranda CoutinhoJamel DippeGuilherme ZuegeHeinz SchulzKonrad KaesemodelMarcos Manoel MartinsNorberto SimmNilson Wilson BenderReinaldo Gomes de FrançaRaulino RosskampWilly SchosslandWittich Freitag




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de Konrad Kaesemodel. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Konrad_Kaesemodel>. Acesso em: 22 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)

Referências

  1. UDN elegeu 5, PSD 3, PTB 3 e PRP 2 Representantes. A Notícia, 16 de outubro de 1962.
  2. Souza, Sirlei de. Ecos de Resistência na Desconstrução da Ordem: Uma Análise da "Revolução de 64" em Joinville. Orientador: Prof. Dr. Élio Cantalício Serpa. 1998. Dissertação (Mestrado) – Pós-Graduação em História do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina.
  3. 3,0 3,1 3,2 Memória - Semana de Joinville. Jornal de Joinville Online, arquivado do original. Visitado em 12/04/2022. Entrevista publicada originalmente no Jornal do Floresta, página 5 da edição nº 21 de julho de 2000
  4. Dados Biográficos dos canditados da UDN à Câmara de Vereadores. A Notícia, 6 de outubro de 1962.
  5. Site Familysearch. Árvore Genealógica de Heinrich Louis Kaesemodel. Visitado em 12/04/2022