Da Comuna aos Tempos Atuais: A História do Legislativo de Joinville

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar

A exemplo, da obra Legislativo de Joinville - Subsídios para sua História, o livro Da Comuna aos Tempos Atuais: A História do Legislativo de Joinville também nasceu à pedido da Câmara de Vereadores de Joinville. É uma obra com alguns diferentes ângulos nas narrativas, mas que comete praticamente os mesmos erros do primeiro livro, quando eles ocorrem, praticamente nenhum pesquisa adicional, contentando-se em citar o livro anterior em muitas listagens legislaturas e seus vereadores. Foi coordenada por Róger Bitencourt.

As páginas citadas aqui se referem à 2ª edição, de 2016.

Página 142

No livro

O livro ignora a 1ª Legislatura da Primeira República, pulando de 1890 para 1982. Provavelmente faz isso porque tal legislatura foi nomeada pelo interventor estadual, Lauro Müller, até que eleições fossem realizadas. No entando, mesmo nomeados, tais intendentes foram a câmara de época, e por isso, formaram uma legislatura. Falando sobre a 2ª Legislatura da Primeira República a obra cita nove nomes: Abdon Batista, Antônio José Ribeiro, Bernardo Bemba, Ernesto Canac, Fernando Wagner, Henrique Walter, João Colin, João Schroeder e Jorge Trinks. No entanto só sete foram nomeados pela Junta Governativa Provisória que tomou o poder no estado, sendo que dela não faziam parte Trinks, Wagner e Bemba. Os seis da lista que sobraram devem ser acrescidos de Henrique Hänsch, também nomeado. Estes foram os que de fato exerceram o poder municipal de 1892 a meados de 1893.[1]

Magnifying glass 01.svg.png Ver artigo principal: Eleições de 1891 Anuladas

Página 146

No livro

A publicação informa que a eleição para a 6ª Legislatura da Primeira República ocorreu em 4 de agosto de 1902. Também alista como vereadores eleitos oito nomes: Bernardo Enzmann (presidente), Augusto Urselew, Luís Niemeyer, João A. Mueller, Bernardo Schramm, João Gregório Ribeiro, César Pereira de Souza, Otto Boehm. A relação é mera cópia da lista apresentada pela obra Legislativo de Joinville - Subsídios para sua História, sem nenhuma pesquisa adicional.

A Correção

As eleições ocorreram na verdade no domingo de 7 de dezembro de 1902. Na ocasião, o legislativo joinvilense era composto por sete edis, não oito, já que, por motivos óbvios, o número costuma ser ímpar. A lista de vereadores eleitos não é a apresentada no livro, mas os que aparecem no artigo da 6ª Legislatura da Primeira República.[2]

Página 149

No livro

A publicação informa que na legisltura de 1915/1919, oito vereadores foram eleitos; porém, a Câmara era composta por sete... por motivos óbvios, um número ímpar. Os nomes dos eleitos, segundo o livro, eram:

A Correção

Segundo Ata veiculada no jornal Gazeta do Commercio, os eleitos foram sete, conforme nomes abaixo:

Ver também

Outros artigos com Correções Históricas sobre a política de Joinville.




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Da Comuna aos Tempos Atuais: A História do Legislativo de Joinville. Memória CVJ, 2023. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Da_Comuna_aos_Tempos_Atuais:_A_Hist%C3%B3ria_do_Legislativo_de_Joinville>. Acesso em: 17 de julho de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2023)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2023)

Referências

  1. Elly Herkenhoff. Joinville - Nossos Prefeitos: 1869-1903. Joinville: Prefeitura de Joinville, 1984.
  2. Resultat der Munizipalwahl am 7 Dezember 1902. Kolonie Zeitung, 11 de dezembro de 1902.
  3. Acta. Gazeta do Commercio, 2 de setembro de 1914. Visitado em 23/05/2023