Abdon Batista

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
Abdon Batista
Abdon baptista.png
Foto: Acervo do Arquivo Histórico de Joinville.
Partido(s)
Legislatura 2ª e 3ª legislaturas da Primeira República

Em Joinville, Abdon Batista foi vereador da e 3ª Legislatura da Primeira República.

Vereador

Abdon em junho de 1919.[1]
  • 2ª Legislatura da Primeira República (1892-1893): Sendo eleito vereador nas eleições de 1891, com 438 votos,[2] Abdon Batista tomou posse em 1º de janeiro de 1892. No mesmo dia, duas horas depois, soube-se que as eleições de 1891 foram invalidadas e um conselho de intendentes foi nomeado pelo novo governo catarinense. Era o reflexo em Joinville das dificuldades políticas vividas na capital do estado, pois em 29 de dezembro de 1891 Lauro Müller renunciava ao cargo de governador de santa Catarina.[3] No entanto, Abdon Batista estava entre os intendentes nomeados pela junta governativa que tomou o poder.[4] Ele foi eleito presidente do Conselho de Intendentes, com 6 votos.[3]
  • 3ª Legislatura da Primeira República (1893-1895): Nas eleições de 1892, Abdon foi eleito com 488 votos.[5] Após a derrota dos revolucionários e a retomada de poder em Santa Catarina pelas forças legalistas, Abdon Batista foi removido pelo governo do estado do seu posto de intendente municipal, por seu apoio à causa federalista.[6][7]

Outros Mandatos

Vereador em São Francisco do Sul

1887-1890: Abdon foi eleito presidente, conforme informava uma circular da Câmara de São Francisco, enviada para Joinville.[8]

Superintendente Municipal

  • 1915 a 1918:
  • 1919 a 1921.

Deputado Provincial e Estadual

  • 25ª Legislatura provincial (1884-1886): Fazendo 26 votos em Joinville, 58 em São Francisco do Sul[9] (além de outro votos), Abdon foi eleito deputado pelo partido Liberal com um total de 135 votos.[10]
  • 27ª Legislatura provincial (1888-1889): Abdon integrou a última legislatura do período monárquico, e presidiu a mesa diretora no biênio.[11] Nessa condição, ele discursou na posse da junta governativa que passou a governar o agora estado de Santa Catarina, após a proclamção da república, o que indicava que Abdon e a Assembleia Legislativa Provincial aderiam à nova forma de governo.[12]
  • 1ª Legislatura estadual (1892-1893):
  • 5ª Legislatura estadual (1901-1903): Abdon foi eleito com 3.594 votos (o mais votado, coronel José Maurício dos Santos, fez 6.680 votos).[13]

Deputado Federal

  • 26ª Legislatura (1903-1905): Fazendo 7.695 votos, Abdon esteve entre os eleitos para as quatro vagas catarinenses à Câmara de Deputados.[14]
  • 28ª Legislatura (1909-1911):
  • 29ª Legislatura (1912-1915):
  • 31ª Legislatura (1918-1920):

Senador

  • 29ª Legislatura (1912-1915):

Vice-Governador

Em 1905, Abdon disputou as eleições estaduais para vice-governador. Na ocasião, os votos para governador e vice eram separados, não havendo formação de chapa. Abdon foi eleito vice de Gustavo Richard.

Governador Interino

  • 26/06/1889 - 19/07/1889
  • 28/09/1906 - 21/11/1906

Informações Biográficas

Escritório de Abdon Baptista, à direita na foto, nas esquinas da Engenheiro Niemeyer com a rua do Príncipe. Foto de 1960 ou 1970.[1]

Início na Bahia

Abdon nasceu em 30 de julho de 1852 e era natural de Salvador-BA. Possivelmente, ele é filho de uma mulher negra e de um pai branco, sendo depois adotado. Em 1869, ingressou na Faculdade de Medicina da Bahia, sendo diplomado médico em 1874, com 22 anos de idade. Abdon defendeu a tese "Vantagens e Desvantagens dos Processos de Amputação em Relação ao Curativo e Accidentes Consecutivos".[11]

De 1874 a 1878, foi Vacinador Público. Entre 1879 e 1880 Abdon foi Promotor Público da Comarca do Villa Nova da Rainha, quando pediu exoneração.

Em São Francisco do Sul

Chegando em Santa Catarina, Abdon substituiu o Dr. Leopoldo Moreira da Silva (que havia falecido em 15 de abril de 1881) passando a clinicar no hospital local. Ali, ele se casou em terceiras núpcias com Theresa Augusta Nóbrega d'Oliveira, em 1884. Tal união foi frutífera para tal homem perspicaz, já que o inseriu no seio de uma família localmente tradicional. Através do sogro Abdon passou a ocupar altas posições no partido Liberal local. Sua cunhada era esposa de um dos Gomes de Oliveira, o que conectou Abdon aos aos altos círculos da economia regional.[15] Com seu sogro Abdon se tornou sócio da indústria mateira Oliveira & Genro.

Como jornalista Abdon foi redator do jornal "O Democrata", por volta de 1884. O veículo de imprensa foi comprado por Abdon e pelo sogro para propagar as ideias e as propostas do Partido Liberal e também como fonte de informação, anúncios e publicação dos atos da administração pública.[11]

Em Joinville

Abdon Batistra (segundo da esquerda), no asilo de órfãos que mais tarde levaria seu nome.[11]

Em 1888 Abdon veio morar em Joinville. Eis os eventos mais importantes da sua vida a partir desse ponto:

  • 1890: Abdon tornou-se um dos sócios fundadores da afamada Sociedade Industrial Catharinense, uma empresa com filiais e uma potência no seu ramo de atuação.[16]
  • 1905: Pelo Clube Republicano, Abdon Batista, Cezar Pereira de Souza e Oscar Antonio Schneider formaram uma comissão que se uniria às comissões do Congresso Joinvillense e do Clube União Joinvillense para criar o Clube Joinville. Abdon foi eleito primeiro presidente da nova agremiação.
  • 1911: Abdon foi eleito como primeiro provedor do "Asylo de Orphãos e Desvalidos", atual lar Abdon Baptista.[17][nota 1]

Morte

Abdon Batista faleceu em 15 de março de 1922, em Joinville/SC, vítima de insuficiência hepatorrenal, conforme registro de óbito.[11]

Homenagens

A Ponte Abdon Batista, hoje inexistente. Seu pilar continua visível, olhando da ponte nova. Foto: Repositória da UFSC.


Galeria de Imagens

Presidente da Câmara Municipal de Joinville na 1ª República
Precedido por
Ernesto Canac
Presidente de 1892 a 1893 Sucedido por
Ele mesmo
Precedido por
Ele mesmo
Presidente de 1893 a 1895 Sucedido por
João Paulo Schmalz
Vereadores da 2ª Legislatura da Primeira República
Abdon BatistaAntônio José RibeiroErnesto CanacJoão ColinJoão SchroederHenrique WalterHenrique Hänsch
Vereadores da 3ª Legislatura da Primeira República
Abdon BatistaAntônio José RibeiroAntônio SinkeGuilherme WaltherHenrique HänschHenrique WalterJacob BaumerJohann ColinJoão Paulo SchmalzJoão SchroederJorge TrinksOscar Antônio SchneiderOtto Boehm




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de Abdon Batista. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Abdon_Batista>. Acesso em: 24 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)

Notas

  1. O site da instituição afirma (em 2023) que o lar foi criado por Abdon Batista, prefeito em 1911. A informação merece ser revista, haja vista que Procópio Gomes era o prefeito na ocasião. Abdon era um dos sócios fundadores, o que é diferente de ser "o" fundador da instituição.

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 Acervo do Arquivo Histórico de Joinville.
  2. Kolonie Zeitung, 1 de setembro de 1891.
  3. 3,0 3,1 Elly Herkenhoff. Joinville - Nossos Prefeitos: 1869-1903. Joinville: Prefeitura de Joinville, 1984.
  4. Circular de 17 de janeiro de 1892, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  5. Kolonie Zeitung, 22 de novembro de 1892.
  6. Carlos Ficker. História de Joinville - Subsídios para a Crônica da Colônia Dona Francisca. Joinville: Impressora Ipiranga, 1965.
  7. Ata da Sessão Extraordinária de 23 de abril de 1894, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  8. Circular de 10 de janeiro de 1887, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  9. Eleição Provincial. A Regeneração, Desterro, 2 de abril de 1883. Visitado em 06/06/2023
  10. Eleição Provincial. A Regeneração, Desterro, 21 de outubro de 1883. Visitado em 06/10/2023
  11. 11,0 11,1 11,2 11,3 11,4 Memória Políticia de Santa Catarina. Visitado em 06/10/2023
  12. Jali Meirinho. A República em Santa Catarina (1889-1900). Orientador: Walter Fernando Piazza. 1979. Tese – Mestrado em História, UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina.
  13. Apuração Geral. O Dia, 19 de janeiro de 1901. Visitado em 10/10/2023
  14. Eleções Federais. O Dia, Florianópolis, 15 de março de 1903. Visitado em 10/10/2023
  15. S.Thiago, Eneida Raquel. Um Caso de Liderança Luso-Brasileira na Região de Joinville: Abdon Baptista. Orientador: Walter Fernando Piazza. 1983. Dissertação (Mestrado) – Pós-Graduação em História, UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina. Visitado em 25/10/2023
  16. Sociedade de Amigos de Joinville. Álbum do Centenário de Joinville. Curitiba: Gráf. Mundial, 1951.
  17. Asylo de Orphãos e Desvalidos. Commercio de Joinville, 22 de abril de 1911. Visitado em 16/10/2023
  18. Jaraguá do Sul - Ponte Abdon Batista em Jaraguá do Sul. UFSC - Repositório Institucional. Visitado em 10/10/2023