Aderbal Tavares Lopes

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
Aderbal Tavares Lopes
Aderbal Tavares Lopes.jpg
Foto: Galeria de Ex-Presidentes da CVJ
Partido(s) MDB
Legislaturas 8ª e 9ª

Em Joinville, Aderbal Tavares Lopes foi vereador da e 9ª Legislatura pós-Era Vargas.

Vereador

  • 8ª Legislatura (1973-1977): Eleito com 2.173 votos pelo MDB,[1] Aderbal foi líder do governo no biênio 1973-1974[2] e presidiu a casa no biênio seguinte. Em 5 de dezembro de 1975, em plenário ele denunciou a prisão política de Irineu Ceschin, perseguido por ser comunista; contou com o apoio dos pares Coelho Neto e Elmar Zimermann.[1]
  • 9ª Legislatura (1977-1982): Fazendo 1.709 votos nas eleições de 1976, Aderbal retornou ao legislativo municipal pelo MDB.[3] Como nas eleições de 15 de novembro de 1978 ele foi eleito Deputado Estadual, Aderbal deixou o cargo para o suplente Jaime Silvestre Wise.[4]
Aderbal (direita) e seu irmão Ulisses (centro), com familiares.

Outros Mandatos

Deputado Estadual

  • 9ª Legislatura (1979-1983): Em 1978, Aderbal foi eleito deputado pelo MDB com 13.130 votos.[1]

Aderbal e seu irmão Ulisses eram conhecidos por terem forte presença de tribuna e vez por outra caíam em bate-boca com outros políticos. Em 1982, Aderbal criticou fortemente o PMDB no plenário da Alesc. Cid Pedroso, deputado peemedebista, interpelou-o dizendo "Mas você fazer um discurso deste." Aderbal respondeu com um "Vá a merda". Aderbal recebeu então de Cid Pedroso dois socos, não revidados.[5]

Deputado Federal

Eleições Perdidas

  • 1982 - PTB - Não Eleito - 953 votos.[6] Importante salientar o partido de Aderbal em 1982, o PTB, o que significa que após a volta do pluripartidarismo ele não continuou no PMDB.

Informações Biográficas

Nascido em 26 de setembro de 1941 e natural de São Francisco do Sul, Aderbal veio para Joinville com os pais quando ainda era criança (seis anos de idade).

Aderbal foi funcionário da Transtusa entre 1969 e 1977,[1] ocupando a direção Direção de Relações Públicas.[7] Em Joinville comandou a Secretaria de Serviços Públicos, durante a gestão do Prefeito Luiz Henrique da Silveira.[1]

Aderbal faleceu em 3 de março de 1984, em decorrência de um acidente de trânsito no bairro joinvilense de Boa Vista.[1]

Família

Aderbal é irmão de Ulisses Tavares Lopes, atuante vereador emedebista, que precisou retirar-se para São Paulo para evitar as perseguiçoes do regime civil-militar.[1]

O terminal central de Joinville leva o nome do vereador Aderbal, homenageando-o como deputado (foto NDmais).

Homenagens

  • No ano que Aderbal morreu, o terminal de ônibus no centro de Joinville passou a levar o nome de Terminal Central “Deputado Aderbal Tavares Lopes”.[8]
  • Em 2006, quando a Câmara de Joinville inaugurou sua nova sede, o Átrio foi denominado "Vereador Aderbal Tavares Lopes".[10]
Presidente da Câmara de Vereadores de Joinville
Precedido por
Violantino Afonso Rodrigues
Presidente 1975-1976 Sucedido por
Nagib Zattar

Quadro 8ªLegislatura

Vereadores da 9ª Legislatura
Aderbal Tavares LopesAdolar SchulzAmandos FinderArcelino Antônio PoffoArthur WolterCelso José PereiraCurt Alvino MonichDorival TrappDurival Lopes PereiraGuilherme ZuegeJaime Silvestre WiseJoão Gaspar RosaJoão Norberto Coelho NetoJosé de BorbaLidio Fidelis CorreaMarco Antônio PeixerNagib ZattarPlácido AlvesRaulino RosskampRolf ScholzRomeu Felipe BaumerValmor MaesWerner Willy Rosskamp




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de Aderbal Tavares Lopes. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Aderbal_Tavares_Lopes>. Acesso em: 24 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 Memória Políticia de Santa Catarina. Visitado em 05/08/2022
  2. Jornal de Joinville, 29 de janeiro de 1977.
  3. Relação dos Eleitos em Joinville para a Câmara Municipal. Jornal de Joinville, 19 de novembro de 1976.
  4. Ternes, A; Vicenzi, H. Legislativo de Joinville - Subsídios para sua história. 2 Ed. Joinville: Editora Letra D'Água, 2006. ISBN: 85-87648-09-8
  5. Caldeirão Político. Correio do Povo, 10 a 16 de abril de 1982. Visitado em 05/08/2022
  6. Sistema de Histórico de Eleições, do TRE-SC.
  7. Jornal de Joinville, 29 de janeiro de 1977.
  8. Lei Municipal nº 1991, de 08 de junho de 1984. Visitado em 05/08/2022
  9. Lei Municipal nº 3499, de 10 de junho de 1997. Visitado em 05/08/2022
  10. Resolução nº 7, de 5 de julho de 2006. Visitado em 05/08/2022