Crispim de Mira

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
Crispim de Mira
Partido
Legislatura 4ª legislatura Monárquica

Em Joinville, Crispim Antônio de Oliveira Mira,[nota 1] foi vereador da 4ª Legislatura Monárquica

Vereador

  • 4ª Legislatura monárquica (1881-1883): Conquistando 34 votos nas eleições de 1880, Mira ficou na 1ª suplência.[1] Como alguns vereadores ficaram impedidos de ocupar o cargo por um tempo, Mira foi convocado para prestar o juramento na Sessão de 8 de julho de 1881,[2] mas só pôde fazê-lo no dia posterior.[3]

Informações Biográficas

Crispim nasceu em 31 de março de 1839, em São Francisco do Sul. Ele casou-se com Rosa Amália de Oliveira, uma das filhas do alferes João Gomes de Oliveira, que foi vereador em Joinville.[4]

Crispim era comerciante, com casa estabelecida na rua do Príncipe.[5] Ele também foi acionista da afamada Companhia Industrial Catharinense, uma das mais importantes indústrias do estado do fim do século 19.[6] Crispim tinha escravos, já que em 1881 a pequena Maria, filha de Cândida, fora batizada, sendo a mãe descrita como escrava de Crispim. [7]

Outros Fatos importantes:

  • 1877: Mira esteve entre os que fizeram donativos para ajudar os enfermos de São Francisco do Sul, onde grassou uma epidemia de febre amarela. Ele contribuiu com 5 mil réis.[8]
  • 1882: Morreu sua filhinha Maria, com 12 dias de vida, de "fraqueza vital".[9]

Falecimento

Crispim faleceu em 1898, enquanto era gerente da filial de Rio Negro da Companhia Industrial.[10]

Vereadores da 4ª Legislatura Monárquica
Antônio SinkeCrispim de MiraFernando RognerFrancisco Machado da LuzFrederico JordanFrederico LangeJean BauerJoão Eugênio MoreiraHenrique LepperHenrique WalterLudolfo SchultzRudolfo KlattVictorino de Souza Bacellar




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de Crispim de Mira. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Crispim_de_Mira>. Acesso em: 24 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)

Notas

  1. Não confundir com o filho Crispim Mira, afamado jornalista do início do século XX.

Referências

  1. Edital. Gazeta de Joinville, 6 de julho de 1880. Visitado em 20/01/2023
  2. Ata da Sessão de 8 de julho de 1881, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  3. Ata da Sessão de 9 de julho de 1881, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  4. Crispim Antonio de Oliveira Mira. Familysearch. Visitado em 30/11/2023
  5. Annuncios. Gazeta de Joinville, 27 de maio de 1879. Visitado em 30/11/2023
  6. Secção Commercial Gazeta de Joinville, 30 de junho de 1891. Visitado em 30/11/2022
  7. Avisos Ecclesiasticos. Gazeta de Joinville, 1 de junho de 1881. Visitado em 30/11/2023
  8. Annuncios Gazeta de Joinville, 2 de abril de 1878. Visitado em 22/11/2022
  9. Avisos Ecclesiasticos Gazeta de Joinville, 26 de abril de 1882. Visitado em 30/11/2022
  10. S.Thiago, Eneida Raquel. Um Caso de Liderança Luso-Brasileira na Região de Joinville: Abdon Baptista. Orientador: Walter Fernando Piazza. 1983. Dissertação (Mestrado) – Pós-Graduação em História, UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina. Visitado em 25/10/2023