Henrique Lepper

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
Henrique Lepper
Partido(s) Partido Conservador (1837)
Legislaturas 3ª e 4ª legislatura Monárquica
Assinatura Henrique lepper assina.jpg

Em Joinville, Henrique Lepper foi vereador da e 4ª Legislatura Monárquica.

Vereador

  • 3ª Legislatura Monárquica (1877-1881): Conquistando 2 votos nas eleições de 1876, Henrique Lepper ficou na suplência, mas acabou sendo convocado devido a um processo judicial que suspendeu cinco vereadores por cerca de um mês.[1]
Magnifying glass 01.svg.png Ver artigo principal: Assembleia Legislativa Provincial versus Câmara de Joinville Porém, ele não assumiu naquele momento por incompatibilidades com outros cargos.[2] Mais tarde, devidamente compatibilizado, Henrique foi novamente convocado em 1878 porque outros vereadores acabaram assumindo temporariamente cargos que os tornavam impedidos de verear.[3] Ele também foi convocado em 1879 para substituir por alguns meses a Martin Bächtold.[4]
  • 4ª Legislatura monárquica (1881-1883): Conquistando 90 votos no pleito de 1880, Henrique voltou ao cargo de vereador pelo partido conservador.[5] Quando joinvilenses compraram um relógio de campanário e com a permissão do Padre Carlos o colocaram na igreja, resolveram oferecê-lo à Câmara, que o aceitou. Lepper foi destacado pelos vereadores para contratar um profissional para dar corda ao relógio, e ele contratou Jacob Müller, fazendo um acordo depois referendado pela Câmara.[6]


Eleições Perdidas

  • 1873 - Partido Conservador - 138 votos.[7]
  • 1891 - 145 votos - Tais eleições acabariam sendo anuladas e novos vereadores foram nomeados.[8]

Informações Biográficas

Henrique nasceu em 23 de março de 1840, em Bramstedt, Schleswig-Holstein.[9] Henrique Lepper era advogado[10] e negociante.[9]

Outras informações

  • 1877 - Quando uma epidemia de febre amarela grassou em São Francisco do Sul, entre 1877 e 1878, Henrique esteve entre os designados para formar uma comissão sanitária para enfrentar a questão.[11]
  • 1878 - Seu nome figurou entre os que fizeram donativos para um fundo que angariava meios de dar alforria a Antonio Naro, um escravo que muito auxiliou os doentes durante uma pandemia febre amarela que grassou em São Francisco do Sul, entre 1877 e 1878.[12]
  • 1890 - Na condição de Juiz de Paz, Henrique Lepper oficiou o primeiro casamento civil de Joinville.[13]

Henrique faleceu em 12 de fevereiro de 1897, em Joinville.[9]

Família

Henrique era irmãos mais velho de Hermann Lepper. Ele se casou com Clara Marie Helene Kroehne, que era irmã do também ex-vereador Alberto Kröhne.[9]

Vereadores da 3ª Legislatura Monárquica
Augusto StockCarlos KumlehnCarlos MonichCarlos PatzschFernando RognerFrederico JordanFrederico HeerenFrederico LangeFrederico MuellerHenrique LepperHenrique WalterHermann August LepperMartin BächtoldOttokar Dörffel
Vereadores da 4ª Legislatura Monárquica
Antônio SinkeCrispim de MiraFernando RognerFrancisco Machado da LuzFrederico JordanFrederico LangeJean BauerJoão Eugênio MoreiraHenrique LepperHenrique WalterLudolfo SchultzRudolfo KlattVictorino de Souza Bacellar




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de Henrique Lepper. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Henrique_Lepper>. Acesso em: 24 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)


Referências

  1. Noticias Locaes - Processo de Responsabilidade. Gazeta de Joinville, 2 de outubro de 1877.
  2. Ata da Sessão Ordinária de 22 de outubro de 1877, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  3. Ata da Sessão Ordinária de 11 de novembro 1878, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  4. Ata da Sessão de 23 de junho 1879, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  5. Edital. Gazeta de Joinville, 6 de julho de 1880. Visitado em 20/01/2023
  6. Extracto das Actas da Camara Municipal. Gazeta de Joinville, 09 de novembro de 1931. Visitado em 19/04/2023
  7. Edital. Inland - Kolonie Dona Franziska, 10 de maio de 1873.
  8. Kolonie Zeitung, 1 de setembro de 1891.
  9. 9,0 9,1 9,2 9,3 Elly Herkenhoff e Maria Thereza Böbel. Famílias brasileiras de origem germânica. Volume VII. Publicação do Instituto Hans Staden. São Paulo: 1989
  10. Noticias Locaes. Gazeta de Joinville, 21 de setembro de 1880. Visitado em 19/04/2023
  11. Edital. Gazeta de Joinville, 19 de novembro de 1878. Visitado em 19/04/2023
  12. Annuncios - Lista de Pessoas que Contribuirão para a Libertação do escravo Antonio Naro. Gazeta de Joinville, 23 de julho de 1878. Visitado em 27/10/2022
  13. Brasil, Santa Catarina, Registro Civil, 1850-1999 Joinville Joinville Matrimônios 1889, Jan-1892, Nov. Familysearch. Visitado em 19/04/2023