Ottokar Dörffel

De Memória CVJ
Ir para navegação Ir para pesquisar
Ottokar Dörffel
Otokkar doerffel.png
Partido(s) Partido Conservador (1837) e Partido Liberal (1831)
Legislatura 1ª Monárquica
Assinatura Ottokar doerffel assina.jpg

Em Joinville, Ottokar Dörffel, foi vereador da , e 3ª Legislatura Monárquica.

Vereador

Artigo 22 da lei que regulava a atuação e eleição das Câmaras Municipais, de 1º de outubro de 1828

1ª Legislatura monárquica (1869-1874): Fazendo 40 nas eleições de 1868, Ottokar Dörffel ficou na suplência nas eleições de 1868, empatado com Eduardo Trinks. A decisão de qual vereador teria precedência na convocação foi decidida por sorte, conforme orientava o artigo 22 da lei de 1º de outubro de 1828, que regulava as atribuições e eleição da Câmara. Dörffel venceu o sorteio.[1] Quando Haltenhoff decidiu deixar o cargo por motivo de doença, em 1873, Dörffel foi convocado para tomar seu lugar.[2]

2ª Legislatura monárquica (1874-1877): Em 1873, Ottokar Dörffel fez 275 por ambos os partidos.[3] Como vereador mais votado, ele presidiu a Câmara nessa legislatura.

3ª Legislatura monárquica (1877-1881): Disputando as eleições de 1876 pelo partido Liberal,[4] Dörffel conquistou 210 votos, voltando pela terceira vez à Câmara Municipal.[5] Como foi o segundo mais votado, ele assumiu automaticamente o cargo de vice-presidente. Dörffel foi um dos vereadores implicados no processo judicial que suspendeu 5 deles por cerca de um mês, por crime de responsabilidade.

Magnifying glass 01.svg.png Ver artigo principal: Assembleia Legislativa Provincial versus Câmara de Joinville

Eleições Perdidas

  • 1868 - 46 Votos.[6]
  • 1880 - 3 votos.[7]

Informações Biográficas

Ottokar Dörffel nasceu em Waldenburg

Vida na Europa e Imigração

Dörffel nasceu a 24 de março de 1818 em Waldenburg, que fazia parte do reino da Saxônia, hoje Alemanha. Em Leipzig, Dörffel estudou ciências jurídicas, se formando em 1842. Em Glauchau, no ano de 1849, Dörffel tornou-se Burgomestre, cargo equivalente ao de prefeito. Assim como Lasperg em Hanôver, na Saxônia Dörffel acabou envolvido nos acontecimentos da Primavera dos Povos, uma rebelião que acabou fracassando. Como ele teve de responder por um rigoroso processo, Dörffel acabou abandonando sua nação, buscando abrigo ao seio da florescente Colônia Dona Francisca.[8]

Ottokar Dörffel migrou para Joinville em 1854, a bordo do Florentin, chegando em novembro, acompanhado de sua esposa, Ida. Ele tinha 36 anos na ocasião, e ela, 32.[9]

O Empreendedor

Ottokar Dörffel era proprietário de uma olaria. Em 1857, tal empresa foi visitada por João José Coutinho, presidente da Província de Santa Catarina.

Primeira Edição do Kolonie-Zeitung

Um dos maiores feitos de Ottokar Dörffel foi a instituição do jornal Kolonie Zeitung, fato de que demarca o nascimento da imprensa em Joinville. Sobre isso, diz Carlos Ficker (1965, p.229):

O dia 20 de dezembro de 1862 representa a data significativa do nascimento da Imprensa em Joinville. Nessa data, foi lançado o número experimental do “Colonie-Zeitung”, órgão informativo da Colônia Dona Francisca e Blumenau. Com uma tiragem de 250 exemplares impressos num prelo manual de fabricação alemã, o Sr. Ottokar Doerffel, principal mentor da Imprensa em Joinville, realizou o seu sonho com a distribuição dos primeiros exemplares já dois dias antes, ou seja no dia 18 de dezembro, em forma de doação (...).

A instalação da imprensa poderia ter acontecido antes, não fosse o naufrágio do navio Francisca, que levou a maquinaria encomendada por Primeira Edição do Kolonie-Zeitung para o fundo do mar, em 1857.[10]

Diretor da Colônia Dona Francisca

Em 1873 faleceu Louis Niemeyer, diretor da Colônia Dona Francisca. Dörffel, que já era tesoureiro, assumiu também o posto de diretor interino da Colônia. Um mês depois, ele já teve que lidar com uma epidemia de varíola que grassou na Colônia. A embarcação Gutenberg acabou trazendo alguns imigrantes contaminados, que transmitiram a doença pela colônia, levando muitos à morte nos ranchos da recepção. A solução encontrada por Dörffel foi despachar alguns colonos para São Bento do Sul, de forma antecipada ao previsto.

Ocorria, porém, que viviam o Paraná e Santa Catarina a afamada "Questão de Limites", na qual ambos reividicavam as terras da região do contestado. O Paraná considerava que a serra era um delimitador, o que colocaria São Bento do Sul dentro de suas fronteiras. Por isso, em 1874, Dörffel enfrentou dois problemas. A Sociedade Colonizadora já havia pago ao tesouro nacional os lotes em São Bento, mas a província do Paraná decidiu dar títulos provisórios de propriedade a brasileiros que muitas vezes era os mesmos, ou partes dos mesmos lotes pertencentes aos colonos. Dörffel escreveu ao presidente da província de Santa Catarina expondo a perigosa situação. E mais, o Paraná havia colocado no lugar chamado "Encruzilhada" um entreposto fiscal, separando de certa forma São bento e Joinville, dificultando o abastecimento serra acima. Mais problemas ocorreriam em São Bento, resultando na "Marcha Sobre Joinville", relatada no artigo sobre Frederico Jordan.[10]

Outros fatos importantes

  • 1855 - Membro-fundador da loja Maçônica “Amizade sob o Cruzeiro do Sul”.[6]
  • 1855 - Membro-fundador e primeiro presidente (até 1858) da Kultur-Verein zu Dona Francisca (Sociedade Cultural).[10] Esta era uma sociedade de fomento agrícola.
  • 1857 - Dörffel assina, com outros cidadãos, uma petição à presidência da província solicitando a elevação de Joinville à condição de Vila, o que permitiria formar uma Câmara Municipal própria.[10]
  • 1858 - Membro-fundador e tesoureiro da sociedade Harmonie, que mais tarde se uniria ao Lyra (Harmonia-Lyra).[10]
  • 1860 - Membro da administração da Colônia no cargo de Caixeiro (tesoureiro), sob a administração de Louis Niemeyer.[10]
  • 1860 - Cônsul de Hamburgo.[10]
  • 1871 - Com a unificação da Alemanha, Dörffel foi nomeado Cônsul daquele país.[10]
  • 1871 - Eleito para nova diretoria da Kultur-Verein (Sociedade Cultural), que estava prestes a ser dissolvida.[10]
  • 1873 - Membro da comissão sanitária que enfrentou o surto de varíola.[11]
  • 1877: Dörffel esteve entre os que fizeram donativos para ajudar os enfermos de São Francisco do Sul, onde grassou uma epidemia de febre amarela. Ele contribuiu com 5 mil réis.[12]
  • 1884 - Membro da comissão designada pela Câmara para estudar a instalação da rede de água potável.[10]

A Casa

Casa de Ottokar Dörffel. Foto de Louis Niemeyer (1866).

Muita famosa em Joinville é a casa construída pela família Dörffel. Cláudia Morriesen (2018), em artigo para o NSC Total, informou que:

"A posição da casa foi escolhida de tal modo que as suas dependências não sejam incomodadas pelo sol do meio-dia e pelo sol da tarde", contava Ottokar em carta enviada à irmã, Thekla, que vivia na Alemanha. Desenhou a planta de forma que o imóvel fosse uma construção imponente e carregada de simbolismos. A varanda forma um "v", em formato de compasso, o que, na maçonaria, significa "possibilidades de conhecimento". A casa foi construída em "L", que simbolizaria equidade, disciplina e retidão, de acordo com as pesquisas do arquiteto Walter Guerreiro.[13]

Atualmente (2022) o prédio abriga o MAJ - Museu de Arte de Joinville.

Dörffel no fim de sua vida

Dörffel ficou mais retirado da vida pública a partir de 1890, ano em que sua esposa Ida faleceu. Com a ausência da companheira de uma vida cheia de atividades, Dörffel preferiu passar mais tempo em seu santuário, sua casa.[13]

Dörffel faleceu em 18 de novembro de 1906. Um voto de pesar foi lançado na ata da Câmara Municipal de 19 de Novembro daquele ano.[14]

Homenagens

Uma rua entre os bairros Atiradores e Anita Garibaldi leva o nome de rua Ottokar Dörffel. A rua é começo no encontro entre a rua Visconde Taunay com a rua Ministro Calógeras, e antes homenagear Dörffel era a continuação da Visconde de Taunay.

Galeria de Imagens

Presidente da Câmara Municipal de Joinville na Monarquia
Precedido por
Frederico Lange
Presidente em 1874-1877 Sucedido por
Augusto Stock
Vereadores da 1ª Legislatura Monárquica
Adolph HaltenhoffBenno von FrankenbergBernardo Poschaan Jr.Carlos MonichFrederico JordanFrederico LangeFrederico SchlemmJacob RichlinJean BauerLudovico von LaspergOttokar Dörffel
Vereadores da 2ª Legislatura Monárquica
Carlos KumlehnCarlos MonichCarlos PatzschFernando RognerFrederico SchlemmFrederico LangeJürgen JürgensenMathias BeigelOttokar DörffelRudolfo Klatt
Vereadores da 3ª Legislatura Monárquica
Augusto StockCarlos KumlehnCarlos MonichCarlos PatzschFernando RognerFrederico JordanFrederico HeerenFrederico LangeFrederico MuellerHenrique LepperHenrique WalterHermann August LepperMartin BächtoldOttokar Dörffel




Pesquisador: Patrik Roger Pinheiro - Historiador | Registro Profissional 181/SC

Como Citar
Referência

PINHEIRO, Patrik Roger. Biografia de Ottokar Dörffel. Memória CVJ, 2024. Disponível em: <https://memoria.camara.joinville.br/index.php?title=Ottokar_D%C3%B6rffel>. Acesso em: 24 de abril de 2024.

Citação com autor incluído no texto

PINHEIRO (2024)

Citação com autor não incluído no texto

(PINHEIRO, 2024)

Referências

  1. Ata da Sessão Ordinária de 11 de maio de 1828, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  2. Ata da Sessão Ordinária de 26 de março de 1873, em guarda do Arquivo Histórico de Joinville.
  3. Inland - Kolonie Dona Franziska. Kolonie Zeitung, de Joinville, 10 de maio de 1873.
  4. Mitbürger. Kolonie Zeitung, 23 de setembro de 1876.
  5. Edital. Kolonie Zeitung, de Joinville. 2 de dezembro de 1876.
  6. 6,0 6,1 Sociedade de Amigos de Joinville. Álbum do Centenário de Joinville. 1951. Curitiba: Gráf. Mundial.
  7. Edital. Gaztea de Joinville, 6 de julho de 1880. Visitado em 19/11/2022
  8. Herkenhoff, Elly. Nossos Prefeitos - 1869-1903. Joinville: Prefeitura de Joinville, 1984.
  9. Listas de Imigrantes, Arquivo Histórico de Joinville.
  10. 10,0 10,1 10,2 10,3 10,4 10,5 10,6 10,7 10,8 10,9 Ficker, Carlos. História de Joinville - Crônicas da Colônia Dona Francisca. 2 Ed. Joinville: Impressora Ipiranga, 1965. ISBN: 8578020197
  11. 7 Vereadores da UDN; 4 do PSD e 2 do PTB - O Resultado Final. Jornal de Joinville, 15 de outubro de 1950.
  12. Annuncios Gazeta de Joinville, 2 de abril de 1878. Visitado em 22/11/2022
  13. 13,0 13,1 Ottokar Doerffel deixou a Alemanha para ser um visionário em Joinville. NSC Total, arquivado do original. Visitado em 16/11/2022.
  14. Governo Municipal - Acta. Gazeta de Joinville, 8 de dezembro de 1906. Visitado em 16/11/2022